Mantecorp Skincare apresenta lançamentos para o verão

Com uma extensa linha de produtos dermatológicos que atende às mais diversas necessidades e tipos de pele, Mantecorp Skincare, marca referência em dermocosméticos, traz para o mercado brasileiro três lançamentos para completar suas linhas de rejuvenescimento, fotoproteção, limpeza e nutricosméticos. São eles: Ivy C Corpo e Colo, rejuvenescedor corporal à base de Vitamina C, Retinol e Ácido Hialurônico; a nova linha Episol Sec OC, fotoprotetor indicado para pele oleosa que atua no controle da oleosidade e diminuição de poros, disponível nos FPSs 30, 60 e 99; o novo integrante da família de nutricosméticos, Nouve Silício Orgânico, que conta com Silício Orgânico, Biotina, vitaminas e minerais; e o lançamento do sabonete facial e corporal Hydraporin AI Sabonete, que é indicado para a limpeza e hidratação das peles secas, extrassecas e sensíveis.

Conheça abaixo os detalhes de cada um deles:

Ivy C Corpo e colo

Mantecorp Skincare amplia a linha de rejuvenescedores Ivy C com o novo Ivy C Corpo e Colo. O produto reduz os sinais de envelhecimento, melhorando a firmeza e hidratando a pele. Sua fórmula contém Vitamina C Nanoencapsulada, que aumenta a produção de colágeno e, devido a essa tecnologia de encapsulamento, garante permeação do ativo e entrega nas camadas mais profundas da pele. Além da potente ação da vitamina C, o produto conta com Ácido Hialurônico, que tem alto poder de hidratação e o conhecido Retinol, derivado da vitamina A, que promove a renovação celular e estimula a formação de colágeno e a proteção UVA, UVB e IV, que evita os danos causados pelos raios solares.

Ivy C Corpo e Colo hidrata a pele por 24h, protege do fotoenvelhecimento e melhora a firmeza e elasticidade da pele. As recomendações de uso de Ivy C Corpo e Colo são para as áreas do pescoço, colo e corpo e pode ser utilizado 2 vezes ao dia, aplicando uma camada uniforme e massageando até completa absorção.




Conheça os detalhes sobre os principais ativos do produto:

·         Ultraesferas de Retinol: estimula a produção de elastina e colágeno, aumentando a firmeza e suavizando as rugas.
·         Ácido Hialurônico fragmentado: melhora a estrutura da derme, deixando a pele mais hidratada e firme.
Preço médio sugerido
Ivy C corpo e colo: R$ 68,90

Episol Sec OC

Episol Sec OC é a nova geração de protetor solar para pele oleosa da linha Episol, tradicional linha de fotoproteção da Mantecorp Skincare. Episol Sec OC contém alta proteção contra os raios UVA, UVB e Infravermelho A, além de uma textura gel-creme que é absorvida rapidamente pela pele sem deixar resíduos, controlando a oleosidade e diminuindo os poros aparentes. Sua fórmula oferece proteção e ação proativa antioleosidade. É indicado para uso diário e para pele oleosa.

Episol Sec OC possui a tecnologia Skin Self Control, que controla a oleosidade por 12h e reduz os poros, proporcionando imediatamente um toque seco, efeito antibrilho, matificante e sensação de pele limpa. O resultado é uma pele protegida, matificada e sem poros aparentes. Além disso, a novidade preserva o colágeno e é muito resistente à água. O lançamento é vendido em drogarias e farmácias de todo Brasil nos FPSs 30, 60 e 99.




Preço médio sugerido
Episol Sec OC FPS30: R$68,90
Episol Sec OC FPS60: R$74,90
Episol Sec OC FPS99: R$81,90

Nouve Silício Orgânico

Nouve: A linha de nutricosméticos inteligentes que agem na saúde da pele e anexos lança uma nova apresentação: Nouve Silício Orgânico. Indicado para melhora da qualidade dos cabelos, pele e unhas, a novidade combina silício orgânico estabilizado em colina, biotina, vitaminas e minerais e não contém açúcar. A novidade atua na pele aumentando a síntese de colágeno e elastina; nos cabelos ampliação da queratina e nutrição dos fios; e nas unhas fortalecimento da queratina.

Conheça abaixo os detalhes da formulação e benefícios dos lançamentos:


Sugestão de uso: Duas cápsulas ao dia (as duas cápsulas podem ser ingeridas juntas).

Preço médio sugerido
Nouve Silício Orgânico: R$230,00

Hydraporin AI Sabonete

A marca complementa seu portfólio com o lançamento do sabonete facial e corporal Hydraporin AI Sabonete. Indicado para pele seca, extrasseca e sensível, a novidade oferece limpeza com ação hidratante, pois a marca compreende que o uso do sabonete ideal é fundamental para o cuidado da pele. Sua fórmula promove efeito hidratante de longa duração, ajudando na hidratação mesmo após enxágue, reduz o ressecamento durante a lavagem, hidrata e suaviza a pele, promove ação calmante e melhora a coceira causada pelo ressecamento da pele. Vale ressaltar que todos esses benefícios foram comprovados em estudos clínicos realizados com o produto final em indivíduos com esse tipo de pele.

Hydraporin AI Sabonete é indicado para toda a família, de uso adulto e infantil, sendo aprovado também em recém-nascidos.



Preço médio sugerido
Hydraporin AI Sabonete: R$ 57,00

Os dermocosméticos Mantecorp Skincare podem ser encontrados nas principais farmácias e drogarias de todo o país. Para conhecer mais sobre os produtos da marca, visite o site www.mantecorpskincare.com.brFacebook www.facebook.com/MantecorpSkincareOficial e Instagram: @ mantecorpskincare.




Ômega 3: um aliado do cérebro e coração




  Schraiber lança suplemento vitamínico enriquecido com gorduras saudáveis

A Schraiber, empresa que produz suplementos alimentares, phytocosméticos e insumos homeopáticos, acaba de lançar mais um produto voltado para o bom funcionamento do organismo. Desta vez, a aposta são as cápsulas de Ômega 3 com alta concentração de EPA (ácido eicosapentaenoico) e DHA (ácido docosahexaenóico), gorduras saudáveis essenciais para manter a saúde e as funções cerebrais, além de melhorar os níveis de colesterol. 
Apesar de ser muito importante para nossa saúde, o Ômega 3 - mais conhecido como óleo de peixe concentrado - não é produzido de forma natural pelo corpo e por isso deve ser ingerido por meio do consumo de alimentos, principalmente peixes e frutos do mar. Quando a ingestão do nutriente não é suficiente para manter o organismo, uma solução são as cápsulas. 
Os suplementos nutricionais a base de Ômega 3 auxiliam a concentração, a aprendizagem, a memória e o humor, e ainda melhoram os índices de colesterol. Quando enriquecidos com EPA, passam a ter função anti-inflamatória, que são benéficas para a saúde do coração e acrescidas de DHA, possuem ação antioxidante, que previnem doenças degenerativas.
No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda o consumo de 1000mg a 3000mg de Ômega 3 por dia, o que corresponde a ingestão de 2 cápsulas.
Sobre a Schraiber
A Schraiber, empresa que produz suplementos alimentares, probióticos, phytocosméticos e insumos homeopáticos vem há 30 anos ampliando sua participação no mercado brasileiro de produtos naturais.
Desde sua fundação, a Schraiber tem como objetivos suprir as necessidades dos clientes, oferecendo produtos com qualidade por meio do desenvolvimento de pesquisas técnicas para introdução de novos itens no mercado e investindo em equipamentos e instalações adequadas ao processo de fabricação.



Foco no treino aumenta a ativação muscular

A base de treino para qualquer fisiculturista é a musculação. 

Entretanto, o treino de um fisiculturista é muito diferente do treino de musculação de um praticante recreacional. E uma das principais diferenças está no foco durante o treino. 

 O treino de um atleta começa horas antes dele chegar na academia, já na parte mental. E quando ele começa o treino, ele não vai simplesmente empurrar ou puxar um peso, mas sim executar um movimento com perfeição e de forma concentrada. 

 Existe algum estudo que mostra um melhor resultado ao treinar focado? 

 Em um estudo, Calatayud et al (2015) demostraram que quando o supino é realizado de forma concentrada e com bastante foco (realmente pensando no músculo e exercício que está sendo realizado) na ativação muscular dos músculos peitoral maior ou o tríceps braquial, houve mais ativação quando comparado com apenas empurrar a barra, sem estar concentrado no exercício. 

O aumento da atividade muscular de um músculo não ocorreu às custas da diminuição da atividade do outro músculo. Por exemplo, ao focar na ativação do músculo tríceps, a atividade do músculo peitoral não diminuiu, pelo contrário, o foco no uso do tríceps também aumentou o EMG do peitoral. Isso já é conhecido de atletas e treinadores de fisiculturismo, por isso o momento do treino de um atleta é um dos momentos mais importantes do dia dele. 

Quanto mais focado no treino, quanto mais o atleta conseguir se “blindar” de fatores externos que possam atrapalhar a sua rotina de treinos, maiores são os ganhos de força e massa muscular. 

Fora isso, os riscos de lesões também diminuem quando o treino é feito com base em movimentos perfeitos e concentrados! 

 Referências bibliográficas: Calatayud J, et al. Importance of mind-muscle connection during progressive resistance training. Eur J Appl Physiol. 2016 Mar;116(3):527-33



Anti-inflamatórios e hipertrofia


Anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) estão entre os medicamentos mais consumidos no mundo. Muitos praticantes de atividades físicas como musculação fazem uso excessivo, pois não gostam de sentir dor muscular após os treinos. Os AINEs mais consumidos são dipirona, AAS, nimesulida, ibuprofeno e diclofenaco.
Os AINEs atuam inibindo a família de enzimas cicloxigenase (COX), que regulam a síntese de prostaglandinas, mediadoras da inflamação e da dor. Todavia, a medida adotada para não sentir dor muscular após o treino pode ter um alto custo, uma vez que as prostaglandinas também são mediadores do metabolismo de proteínas, é possível que o uso de anti-inflamatórios resulte num menor aproveitamento da sessão de treino (1 e 2).



inibição da COX já demonstrou causar redução de hipertrofia (3), e a redução de prostaglandinas já foi associada com a diminuição de síntese proteica, bem como redução do tamanho de fibras tanto do tipo I quanto do tipo II (4).
O uso de altas doses de ibuprofeno (1200 mg) demonstrou inibição da síntese de proteínas induzida por exercício (5), redução de massa muscular em idosos (6) e inibição da atividade de células satélites por até 8 dias após o exercício (7 e 8). Contudo, o uso de menores doses de ibuprofeno (400 mg) não demonstrou nenhum efeito negativo para hipertrofia em jovens (9).
Parece haver uma relação dose-dependente, bem como tempo-dependente do efeito de AINEs sobre a hipertrofia. Embora ainda haja pouca literatura sobre o assunto, especificamente na síntese proteica induzida pelo treino resistido, uma coisa já é certa: o uso contínuo de anti-inflamatórios não permite atingir o máximo de desenvolvimento muscular por inibir a atividade de células satélites (10).
Ressalto aqui a importância de se determinar a razão da dor e inflamação em questão para se poder avaliar a necessidade ou não do uso de AINEs. Até aqui, falamos apenas do uso para evitar a dor muscular normal após os treinos. Entretanto, em hipótese alguma deve-se evitar seu uso quando há, de fato, um processo inflamatório anormal ao treino, como distenção, luxação ou rompimentos, em detrimento de hipertrofia.
Deve-se ter em mente que a hipertrofia resultante de uma única sessão de treino será muito menos importante que o reestabelecimento do tecido danificado e o retorno saudável aos treinos. E isso falando apenas de dor muscular, pois, obviamente, quando se trata de inflamação em tendões e articulações o tratamento não é dispensável.
Entretanto, a dor muscular normal resultante do treinamento com pesos deve ser encarada sem medicação, pois o uso crônico de AINEs não impacta negativamente apenas a hipertrofia, mas também pode causar ulceração gástrica e intestinal, hepatotoxicidade, nefrotoxicidade, anemia hemolítica, trombocitopenia, entre outros efeitos adversos.
Tome muito cuidado com a automedicação. Não é porque um medicamento é de venda livre que está isento de riscos. Procure sempre um profissional para pode diagnosticar a causa da dor e, então, prescrever o tratamento mais adequado.
Referências:
1- Trappe TA, Liu SZ: Effects of prostaglandins and COXinhibiting drugs on skeletal muscle adaptations to exercise. J Appl Physiol 115: 909–919, 2013.
2- Markworth JF, Cameron-Smith D: Prostaglandin F2α stimulates PI3K/ERK/mTOR signaling and skeletal myotube hypertrophy. Am J Physiol Cell Physiol 300: C671–C682, 2011.
3- Bondesen BA, Mills ST, Kegley KM, Pavlath GK: The COX-2 pathway is essential during early stages of skeletal muscle regeneration. Am J Physiol Cell Physiol 287:C475–C483, 2004.
4- Gibson JN, Poyser NL, Morrison WL, Scrimgeour CM, Rennie MJ: Muscle protein synthesis in patients with rheumatoid arthritis: effect of chronic corticosteroid therapy on prostaglandin F2 alpha availability. Eur J Clin Invest 21: 406–412, 1991.
5- Trappe TA, White F, Lambert CP, Cesar D, Hellerstein M, Evans WJ: Effect of ibuprofen and acetaminophen on postexercise muscle protein synthesis. Am J Physiol Endocrinol Metab 282: E551–E556, 2002.
6- Trappe TA, Carroll CC, Dickinson JM, LeMoine JK, Haus JM, Sullivan BE, Lee JD, Jemiolo B, Weinheimer EM, Hollon CJ: Influence of acetaminophen and ibuprofen on skeletal muscle adaptations to resistance exercise in older adults. Am J Physiol Regul Integr Comp Physiol 300: R655–R662


Missão Beleza - Tudo sobre makes, moda e esmaltes © 2011 | Layout by Popíssima. Some Rights Reserved. Powered by Blogger