Circulando...Os alimentos podem nos ajudar

Oi pessoassss...

Boa Noite!!!

Quase na hora de jantar...rsrs ..Hum...” bão dimais” rsrs
Antes disso pesquisei sobre alimentos que ajudam na circulação...Vou embarcar nessa de vida saudável.

Já que os problemas de circulação sanguínea estão relacionados com o peso e o inchaço das pernas, sintomas que também estão relacionados com a retenção de líquidos, talvez através do consumo de alguns alimentos e ao evitarmos outros podemos ajudar a estimular a circulação sanguínea e linfática, fazendo com que o organismo se sinta mais leve e melhorando o bem-estar geral.

Vale a pena tentar, né? Beijokassssssssssssssssss

Devemos evitar:
* Gorduras saturadas provenientes de partes de carne gordurosas, leite, pastelaria e confeitaria industrial.
* O consumo do café.
* Temperar excessivamente os pratos, já que o excesso de sal contribui para retenção de líquidos. (isso é dose...prejudica não só a circulação como
* O tabaco, este dificulta a circulação sanguínea.

O que devemos consumir:
* Beber pelo menos 2 litros de água por dia, fora das refeições, esta ajuda a fluidificar o sangue e eliminar as toxinas.
* Cerejas: efeito diurético e desintoxicante
* Morangos diuréticos.
* Kiwi: com muita vitamina C e de efeito laxante.
* Ananás: facilita a digestão e contém fibra para estimular o movimento intestinal.
* Devemos ainda consumir outros alimentos, como por exemplo: uvas pretas, alho e cebola, cereais integrais e legumes, azeite virgem, peixe, caules de aipo



Receita interessante

Hum! !!! Estou pesquisando receitinhas bacanas e gostosas..E o melhor de tudo LIght...

Para não prejudicar nossa dieta...Encontrei a receita de balinhas de gelatina.
Comi uma vez na casa de uma amiga e adorei.

Quando sair do repouso vou preparar essa receita...deu até agua na boca...Kissesss


Bala de gelatina
Ingredientes
2 caixas de gelatina diet (com sabor a sua escolha)
2 envelopes de gelatina incolor sem sabor
250 ml de água fervente
250 ml de água fria

Modo de preparo
Dissolva a gelatina diet na água fervente. Reserve. Hidrate a gelatina incolor na água fria. Deixe repousar por cinco minutos e então leve-a ao microondas por 30 segundos ou em banho-maria para dissolvê-la. Na sequência misture com a outra gelatina. Unte um refratário com óleo de milho, limpe o excesso e despeje a gelatina. Leve à geladeira por uma hora. Retire, corte em pedacinhos e sirva



Palavra de ordem é: PREVENÇÃO

Olá pessoal,

Nossa quanto aos fatores de risco me encaixo em alguns:
história de trombose anterior,
Genética e obesidade
Viagens de longa duração (Síndrome da Classe Turística)
Uso de anticoncepcionais orais (usei por 15 anos )

Agora é preciso previnir..e me manter longe dos "fatores de risco"...com a missão SPAradrapo vou conseguir...
Agora, tive trombose oclusiva na veia safena...(tromboflebite) não foi tão grave quanto a primeira, mas, foi o mesmo susto...e o risco de ter algo mais sério tbm é grande.

Seguem os principais fatores de risco e as medidas de prevenção. Beijosss

Fatores Individuais de Risco


· Indivíduos com idade superior a 40 anos (incidência aumenta com a idade);
· Obesidade;
· Varizes;
· História de trombose anterior (caráter recorrente);
· História em membros da família (caráter genético);
· Indivíduos portadores de anormalidade genética do sistema de coagulação

Outros Fatores de Risco


· Uso de anticoncepcionais orais (sobretudo em mulheres fumantes);
· Terapia de reposição hormonal;
· Câncer e quimioterapia;
· Gravidez e puerpério (período pós-parto);
· Doenças cardíacas ou respiratórias graves;
· Infecção grave;
· Traumatismos;
· Cirurgias grandes e anestesia de longa duração;
· Período pós-operatório;
· Hospitalização prolongada;
· Viagens de longa duração (Síndrome da Classe Turística)

Medidas de Prevenção da TVP


O "paciente de risco tromboembólico" pode necessitar de prescrição médica a base de medicamento anticoagulante que deverá ser controlada periodicamente mediante a solicitação de exames laboratoriais. Estes pacientes devem evitar a auto medicação e comunicar ao médico o uso de medicamentos prescritos em caso de necessidade de um procedimento cirúrgico que vier a ser submetido.


A atenção dos profissionais de saúde envolvidos no atendimento do "paciente de risco tromboembólico" deve voltar-se para os diversos fatores de riscos mencionados, levando em consideração os períodos antes, durante e após a internação hospitalar.
Os cuidados vão desde o manuseio do paciente acamado, passam por motivá-lo a se movimentar e andar o quanto antes após uma cirurgia.

Medidas Gerais de Prevenção


Fazer exercícios regularmente é um importante meio de manter o equilíbrio entre a energia consumida e a despendida e por esse mecanismo ajuda a controlar um dos "fatores de risco" da TVP que é a obesidade. Além disso a atividade física diária promove a saúde mental, contribui de maneira significativa para controlar o "stress", elevar a auto estima, reduzir a ansiedade, a depressão e a insônia.


Alguns ajustes no estilo de vida, como a suspensão do fumo, a limitação do consumo de bebidas alcoólicas e uma alimentação balanceada são condutas essenciais para diminuir o risco de doenças em geral. Tanto a prevenção quanto a avaliação do "risco tromboembólico" são medidas simples, porém vitais, daí a importância de médicos e pacientes estarem juntos no combate à TVP.



Um pouco sobre Trombose

Fiz algumas pesquisas sobre trombose...espero ajudar a esclarecer algumas dúvdas. Beijãooo e até a próxima!

A Trombose Venosa Profunda (TVP) é uma doença grave, caracterizada pela formação aguda de um trombo (coágulo) no interior das veias profundas da perna.
Quando não diagnosticada a tempo e tratada adequadamente pode evoluir e causar sérias complicações, que podem incapacitar o indivíduo para determinadas atividades e até levar ao óbito.

A Trombose Venosa Profunda (TVP) é uma doença grave, caracterizada pela formação aguda de um trombo (coágulo) no interior das veias profundas da perna.


Quando não diagnosticada a tempo e tratada adequadamente pode evoluir e causar sérias complicações, que podem incapacitar o indivíduo para determinadas atividades e até levar ao óbito.

Manifestações


Os sintomas mais comuns da Trombose Venosa Profunda (TVP) ocorrem geralmente em uma das pernas, mais comumente nas panturrilhas (batatas das pernas), caracterizando-se freqüentemente pelo início recente dos seguintes sinais clínicos: dor, edema (inchaço) e rubor (vermelhidão) na área afetada (perna ou coxa). Outros sinais são o calor e o empastamento no membro acometido (rigidez da musculatura da panturrilha). Diante de tais manifestações o indivíduo deve ser encaminhado a um serviço médico de emergência, sobretudo pelo risco do quadro evoluir para uma embolia pulmonar.

A embolia pulmonar é o desprendimento do coágulo da veia comprometida, que sob a forma de êmbolo provocará a obstrução de vasos arteriais dos pulmões. É uma complicação da maior gravidade e a sua suspeita deve ser levada em consideração diante da falta de ar de início súbito, dor torácica, e, nos casos mais graves, arritmia, diminuição da pressão arterial e, com certa freqüência, morte súbita. Mesmo na ausência desses sintomas respiratórios não se pode descartar essa complicação.

Inimiga silenciosa


A TVP com freqüência não dá sinais de alerta e por isso pode passar despercebida. É comum só ser descoberta frente a uma grave complicação da doença.
Por esse motivo anualmente a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) tem lançado uma campanha nacional de esclarecimento da TVP. O objetivo é levar informação clara e objetiva à população de modo a conscientizá-la da gravidade da doença e da necessidade da adoção de medidas preventivas.

Síndrome da Classe Turística


Esta síndrome se caracteriza pela formação de coágulo venoso numa das pernas, seguida de obstrução dos vasos arteriais pulmonares.

Na maioria das vezes (cerca de 60%) a TVP é assintomática. As manifestações, quando ocorrem, podem aparecer durante ou após a viagem, em geral até o terceiro dia, incluindo a embolia pulmonar.

A ciência médica identifica a relação de causa e efeito entre os vôos de longa duração na classe econômica em que há espaço restrito nas aeronaves com imobilização das pernas e a formação da Trombose Venosa Profunda, seguida de embolia pulmonar.

Prevenção da Síndrome da Classe Turística


O risco de TVP, qualquer que seja o meio de transporte, pode ser reduzido pelas seguintes medidas:


· Não usar roupas e calçados apertados;
· Não ficar imóvel na poltrona. Mudar de posição com freqüência (facilita a circulação);
· Evitar cruzar as pernas (dificulta a circulação do sangue);
· Beber líquidos, como água e sucos (evita a desidratação);
· Evitar o uso de soníferos;
· Evitar o uso de bebidas alcoólicas (evita sonolência e desidratação);
· Usar um apoio para os pés (facilita os exercícios);
· Andar, sempre que isto for possível e seguro;
· Fazer exercícios com as pernas: movimentos de flexão, extensão e rotação dos pés por 3 a 4 minutos a cada hora.

Em viagens de longa duração (ônibus ou trem) procurar andar durante o intervalo das paradas. Em viagem de automóvel programar paradas em locais seguros para que os ocupantes possam se movimentar livremente fora do veículo. Os passageiros com "fatores individuais de risco" devem reservar assentos no corredor ou próximo às saídas para facilitar a realização de exercícios. Além disso, devem procurar orientação médica antes da viagem de longa duração, uma vez que poderá estar indicado o uso de medidas adicionais, como meias elásticas ou medicamentos anticoagulantes. Quando o fator de risco for temporário, como acontece nas primeiras seis semanas após o parto, deve-se considerar a hipótese de adiamento da viagem.

Tratamento


O tratamento da TVP visa prevenir a ocorrência de embolia pulmonar, evitar a recorrência, minimizar o risco de complicações e seqüelas crônicas. Dependendo da intensidade do risco a que o paciente está submetido utilizam-se medicamentos anticoagulantes (que diminuem a possibilidade do sangue coagular) em doses prescritas e recomendadas por médico especialista.

ATENÇÃO


As informações aqui apresentadas têm o objetivo de enriquecer o seu conhecimento sobre a prevenção dessa grave doença.

Você não deve, sob hipótese alguma, usar tais informações para se auto medicar ou tratar problemas de saúde. A orientação e o acompanhamento médico especializado são indispensáveis à sua segurança.

Fonte:
ABC da Saúde
Saúde informa
Reservaer



Sumi...mas, tô de volta

Olá Pessoal.

Quanto tempo sem passar aqui, né?

Precisei ficar internada devido a trombose oclusiva..q terror.. Choreiiiii...choreiiii muitooo, mas Graças a Deus estou bem.

Recuperando-me em casa...isso que é maravilhoso. Em casa... lar doce lar.

Agora, mais do que nunca, entendo a importância de fazer regime....Preciso me cuidar e cuidar da minha saúde. E melhor a qualidade de vida.

No hospital...não comi quase nada...imaginem comida sem graça. ACREDITO ter emagrecido, sim.

Internei na meia noite de quarta para quinta – feira e sai no sábado pela manhã. Fiquei todos esses três dias de pernas por ar...repouso com pernas elevadas para melhorar a circulação do sangue.

Muita gente me ligando nesse tempo...várias visitas. Agradeço a todos!!! Valeu pela força.

Vou colocar o cardápio de sábado...(pois o de quinta e sexta-feira quero esquecer)

Sabadão

Café da manhã

1 média pequena com manteiga e queijo prato

Almoço

Arroz com brócolis
Espinafre, palmito e tomate seco (delicinha..)
Filé (carne) pequeno

Lanche

1 Maça

Jantar

O mesmo que o almoço
1 copo de guaraná zero

Ceia

3 bolachas cream cracker

Nesse sabadão não comi besteiras...nem acredito. Seguindo em frente ...eliminar de vez esses 30 quilos extras..Tarefa dura, mas eu consigo!!! Nos próximos post colocarei sobre trombose...suas causas e etc...Beijokassss e ótima semana


Missão Beleza - Tudo sobre makes, moda e esmaltes © 2011 | Layout by Popíssima. Some Rights Reserved. Powered by Blogger